carro na montanha

O que são os carros off-road e para que servem

Carros off-roads são feitos com uma potência muito maior do que os carros de passeio, por exemplo, e essa potência faz com que o veículo consiga enfrentar solos que são difíceis de atravessar com facilidade.

O sistema utilizado nos carros que são considerados off- road são feitos para conseguir distribuir a força do motor para as rodas do veículo de forma igual, fazendo com que tenha maior aderência.

Podemos dizer que essa modalidade de veículo não é para qualquer pessoa e aqueles que desejam ter um automóvel 4×4, por exemplo, na maioria das vezes buscam adrenalina, aventura e radicalidade para os seus trajetos.

Confira nesse artigo quais são as principais características desses veículos e quais os terrenos em que podem ser utilizados.

O que são os carros off-road

Sem dúvida você já viu ou ouviu falar sobre os carros off-roads. Mas você sabe o que realmente significa esse termo ou ainda, para que esses veículos são utilizados?

A expressão off road significa “fora da estrada”. Uma tradução simples e direta que nos faz entender rapidamente, os ambientes em que esse veículo pode ser utilizado podendo ser para atividades esportivas ou mesmo automobilísticas.

Para o caso de atividades esportivas podem ser encontradas diversas variações como, por exemplo:

  • Rally Cross Coutry;
  • Rally de velocidade;
  • Rally de turismo;
  • Rally indoor.

É claro que para as práticas esportivas, não basta apenas o veículo possuir um excelente motor e outros componentes de forma que consiga proporcionar a realização dessa atividade, assim como a segurança para todos os envolvidos.

Os motoristas dessa prática também precisam saber como se proteger corretamente e assim, a atividade poderá ser realizada da melhor forma.

Inclusive pelo tamanho, modelo e potência do veículo é possível perceber que com um carro como esse, não dá apenas para passear pela cidade.

Eles foram feitos acima de tudo para aguentar terrenos que não possuem asfalto. Não apenas para chegar a um determinado destino, mas também, pode ser utilizado para realizar atividades esportivas em ambientes realmente radicais.

Os passeios de trilhas no meio da natureza e com estradas repletas de obstáculos, são os caminhos mais comuns que esses veículos costumam enfrentar.

Para utilizar um carro off-road com tranquilidade durante todo o trajeto um dos pontos de maior importância é manter a manutenção periódica em dia, principalmente dos pneus, evitando qualquer tipo de imprevisto no veículo. Dirija-se até uma loja de pneus para avaliar o estado dos pneus do seu carro antes de fazer uma viagem longa.

Qual a finalidade dos veículos off-roads

Ao falarmos em veículos off-roads não falamos apenas em carros e principalmente, caminhonetes. Veículos que recebem esse termo, podem ser motos ou também caminhões que são fabricados e utilizados especialmente, para aventuras radicais em meio a natureza e até mesmo com muita lama, areia e acima de tudo aventura durante o trajeto.

Para conseguir aguentar o caminho tortuoso e não deixar o motorista na mão, saiba que os veículos mais indicados são os 4×4.

Como você pode conferir esses veículos atendem exatamente ao nome que recebem e com recursos apropriados conseguem ser utilizados em ambientes, que sejam pesados e com o terreno não pavimentados.

Logo abaixo você pode conferir quais são os principais diferenciais de um veículo off-road, que fazem com que seja ainda mais desejado por brasileiros que admiram a prática off-road ou ainda, por aqueles que desejam ter um veículo com espírito aventureiro.

  • ABS Off- road;
  • Bloqueio de diferencial traseiro;
  • Controles de tração e estabilidade;
  • Hill start Assist (HSA);
  • Hill descent control (HDC);
  • Seletor de terrenos;
  • Tração 4×4 permanente (AWD);
  • 4×4 reduzida.

Cada um desses mecanismos consegue atuar de forma específica para os veículos off-road 4×4, proporcionando uma experiência única para os motoristas e amantes de aventura.

São essas características até mesmo, que proporcionam a um veículo o título de off-road. Com um veículo como esse, você pode se aventurar em trilhas, estradas de terra e terrenos irregulares, com toda a segurança necessária.

Acesse os 10 carros 4×4 mais baratos do Brasil se você deseja saber mais a respeito dos veículos off-road.

mulher na piscina

Aquecimento para piscina: conheça os diferentes tipos

O aquecimento para piscina é fundamental para deixar a temperatura da água agradável sempre que você for tomar banho, variando entre 29º C a 32º C. Além disso, esse sistema garante também mais conforto para os praticantes de natação, porque permite que eles pratiquem os exercícios nos dias frios.

Ou seja, esse sistema serve tanto para residências e condomínios quanto para as academias e clubes de natação. No entanto, é preciso saber qual é o mais indicado para cada situação, o mercado oferece diversos tipos, mas você precisa levar em consideração a maneira que a piscina será utilizada e também o investimento e o gasto mensal que terá com esse sistema.

Os 3 tipos de aquecimento para piscina

Os principais sistemas de aquecimento de piscina que você vai encontrar no mercado são:

Aquecedor a gás

Este tipo de sistema aquece a água da piscina em qualquer localidade e estação do ano de maneira rápida. Para fazer isso, basta apenas ter gás suficiente para ativar o aquecedor.

O custo do aquecedor a gás é acessível, porém a despesa mensal é alta. Por exemplo, uma piscina de 180 m³ com 25 m x 3,50 m x 2,0 tem um custo de mensal estimado em R$ 5.500 por mês.

Aquecedor elétrico

O aquecedor elétrico também é capaz esquentar a água da piscina a qualquer momento como o sistema a gás. Para isso, é necessário energia elétrica para fazer uma peça chamada de bomba de troca de calor funcionar.

O seu preço de compra é um pouco mais alto mas esse tipo de aquecedor possui um gasto mensal menor do que o aquecedor a gás. Estima-se que o gasto mensal para aquecer uma piscina seja em torno de R$ 2 mil reais por conta do consumo de energia elétrica.

Aquecedor solar

Este tipo de aquecimento para piscina funciona através da tecnologia fotovoltaica, que faz a captura da energia do sol para fazer o aquecimento dos tubos de cobre onde a água da piscina circula.

Mesmo usando uma motobomba para fazer a circulação da água esse sistema é econômico, em relação ao consumo de energia elétrica, o que garante o retorno do investimento rapidamente.

No entanto, o aquecedor solar não tem a garantia de gerar sempre energia suficiente para aquecer a água, porque ele depende da luz do sol para isso. Por esse motivo, ele acaba não sendo viável para fazer o aquecimento da piscina em algumas regiões do país ou em determinadas estações do ano.

Como escolher o aquecimento para piscina ideal

O aquecedor é uma peça importante e você precisa escolher o ideal para a sua piscina, para isso leve em consideração os pontos a seguir:

Observe o tamanho da piscina e o tempo para aquecer

Primeiramente observe a dimensão da sua piscina porque o seu tamanho influencia no tempo que é necessário para aquecer a água.  Nas piscinas menores quase todos os sistemas de aquecimento funcionam perfeitamente.

O mais eficiente é o sistema a gás, ele funciona rapidamente em qualquer estação do ano.  No entanto, se o tamanho for muito extenso fica caro usar esse aparelho.

Em relação à bomba eletrônica geralmente ela gasta em média 1 dia para aquecer a água, esse sistema funciona melhor nas piscinas maiores.  O aquecedor solar só indicado para os locais que possuem boa incidência solar, caso contrário, não é viável utilizá-lo.

Sustentabilidade

Dê preferência aos sistemas que proporcionam mais sustentabilidade como o aquecedor solar e a bomba eletrônica, esses aquecedores fazem o uso de recursos naturais que não agridem a natureza e não geram resíduos poluentes.

Escolha um aquecedor de qualidade

Não importa qual seja o tipo de aquecedor que você pretende usar na sua piscina, antes de comprar observe se ele possui a aprovação do Inmetro. Esse selo garante que esse sistema vá atender o seu propósito com eficiência.

A piscina é uma alternativa para se refrescar no verão, mas no inverno ela também pode ser aproveitada se você estiver usando um aquecedor adequado para ela. Esse sistema é fundamental para deixar a água no ponto ideal, seja para a prática de esportes, relaxamento ou um simples banho.

5 Pássaros para cuidar na gaiola

5 Pássaros para cuidar na gaiola são ideais para quem pensa em cuidar de aves, em casa, pela primeira vez. É importante escolher a espécie ideal que combine com você e que, claro, que se adeque a uma gaiola. De periquito a canário, confira as opções para ter como companhia em casa.

5 Pássaros para cuidar na gaiola. Confira!

Antes de saber quais pássaros são recomendados para viver em gaiolas, é importante ter ciência que algumas aves são proibidas de criar em casa. São espécies que necessitam da permissão do IBAMA para criar em cativeiro, caso dos papagaios e araras. Já os periquitos, canários e calopsitas não precisam da autorização, pois são aves domésticos. Confira os 5 Pássaros para cuidar na gaiola.

  1. Papagaio

A espécie conhecida como Papagaio Verdadeiro é uma ótima dica de ave companheira e divertida para se ter em casa. Além disso, a ave é inteligente e aprende a repetir algumas palavras. É um tipo de pássaro brincalhão e cheio de vitalidade. Ele não para quieto! Sobe em poleiros, na grade da gaiola. Pode viver até 80 anos.

  1. Periquito

A espécie de periquito mais conhecida é a australiana. É um tipo de ave criada para viver em cativeiro. É fácil de cuidar, pois são pequenos e não dão trabalho.

São aves famosas para se ter em casa por serem sociáveis, companheiros, curiosos e alegres. Entre outras característica, tem uma relação ótima com crianças e adora brincadeiras.

  1. Canário Belga

O canário belga é conhecido pelo canto chamativo e alegre. Entre os 5 Pássaros para cuidar na gaiola, são as espécies perfeitas para quem adora ouvir os pássaros.

É um tipo de ave que se adapta a diferentes ambientes. Podem ser criadas em grandes aviários, ao ar livre, ou até em gaiolas dentro de casa.

São tipos de espécies resistentes a diferentes temperaturas e adoram a companhia dos donos. Geralmente, cantam para recebê-los.

  1. Calopsita

A calopsita é uma ave dócil e vem do mesmo gênero dos papagaios e araras. É uma espécie indicada para se ter em casa, e, gaiolas, pois são calmas gostam da companhia dos seres humanos, portanto, são perfeitas para quem mora sozinho. Se adaptam muito bem aos ambientes familiares e não oferecem problemas para serem domesticadas.

São uma dos 5 Pássaros para cuidar na gaiola que costumam reconhecer bem as pessoas. A espécies são do tipo fiéis daqueles que cuidam e as treinam. São indicadas para ter, em casa, em famílias com crianças, pois possuem um bom relacionamento.

  1. Cacatua

A cacatua é uma das aves próprias para se ter em casa, mantidas em gaiolas. São espécies que chamam a atenção pela sua beleza particular. Existem cerca de vinte tipos diferentes. Entre as características próprias, destaque para as mais populares, como a branca e a de crista amarela.

A Cacatua tem como característica o canto forte para chamar atenção. São carinhosas, geniosas, já que se irritam facilmente. Também são conhecidas por serem inteligentes e podem ser adestradas com facilidade.

As aves, no geral, podem viver até 80 anos.

Cuidados com os pássaros

Independentemente do tipo da ave escolhida, o importante é analisar e procurar saber bastante sobre as características de cada espécie de pássaro, antes de levar para casa.

E lembre-se, é preciso estar disposto para cuidar da alimentação e higiene da ave, além de suprir as necessidade e conseguir criá-la.

Saiba que as doenças de pássaros são muitas vezes causadas por falta de limpeza das gaiolas, dos comedouros e bebedouros. Por isso, a importância da higiene.

É importante ainda garantir um lar adequado para o animal de estimação.

Escolha um das espécies e não esqueça de tirar mais dúvidas com o veterinário sobre os 5 Pássaros para cuidar na gaiola.

 

 

Bem-vindos!

Escrever a primeira postagem de um blog não é nada fácil. Você está procurando tutoriais, dicas, ideias….que lhe dão o impulso para começar a digitar sem parar. Mas em blogs, cada um é livre de escrever o que quiser, e não há uma chave que se assegure que vá gostar dos leitores e obter sucesso com o que você escreve.

Mas parei para pensar no momento em que decidi criar a minha própria página web com um blog, onde expressar a minha opinião, divulgar de uma maneira correta sobre olhar o mundo….e começou a inspiração.

Vai parecer um cliché, mas vivemos na era das tecnologias e da informação. Qualquer um pode entrar na internet, a partir de quase qualquer parte do mundo e em qualquer momento do dia, para procurar informação sobre o que quiser.

Com esta declaração de intenções, vos dou as boas-vindas a minha página web onde você poderá conhecer melhor o meu trabalho.